NOSSA HISTÓRIA DE ENCONTROS

Um pequeno passo foi determinante para nossa vida mudar por completo: fomos morar em uma área rural. O simples fato de estarmos muito mais próximos da natureza, de vivermos intensamente o tempo das estações, de observarmos como a vida acontece, trouxe uma reflexão importante para nos reconectarmos com a terra e com nós mesmos.

Esse encontro com a natureza foi o primeiro. A partir dele, muitos outros aconteceram. Com a cerâmica ele se deu em Montevidéu, no Uruguai, especificamente no Museu Torres Garcia quando, sozinhos, passeamos pela exposição de Eva Díaz Torres e ali nos apaixonamos perdidamente - sem ainda saber como essa visão nos afetaria definitivamente no futuro.

Demos, então, uma virada para a arte. Uma jornalista e um fotógrafo mergulhando fundo nesse universo, deixando a segurança de trabalhos fixos e bem remunerados para aprender e pesquisar, para sentir nosso novo terreno. Encontramos pessoas que nos ajudaram, encontramos dificuldades e alegrias, mas sobretudo, encontramos um trabalho alinhado com o nosso propósito de levar uma vida mais simples, cercados do essencial e da energia que vem da natureza.